Os 20 anos da Telemedicina no CHUC

Um mês depois da comemoração entre colaboradores, parceiros e amigos, é tempo de fazer uma reflexão traçando o caminho para o futuro…

“20 Anos de Telemedicina do Serviço de Cardiologia Pediátrica / CHUC: uma Comemoração e uma Homenagem”

por Fernando Mota, Vice-presidente da Associação Portuguesa de Telemedicina

Celebraram-se em 25 de Janeiro de 2019 os 20 anos de Telemedicina (TM) no Serviço de Cardiologia Pediátrica (SCP) do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). Poder-se-á inquirir da motivação para tal celebração, contudo, para além da comprovada satisfação de profissionais e utentes no uso da Telemedicina para incrementar decisivamente a capacidade de diagnóstico e consequente identificação do tratamento mais adequado, o motivo principal para tal celebração baseia-se no facto de esta prática – do uso da Telemedicina -, ser a única no País que, desde há 20 anos, se desenrola regular e continuadamente, com significativas evidências científicas, económicas e sociais de benefícios tangíveis.

Estas mesmas evidências são objecto de dois trabalhos que a Associação
Portuguesa de Telemedicina (APT) aproveitou o ensejo para reunir e editar, em paralelo com o Evento, num opúsculo que reúne dois estudos (pode adquirir o livro aqui), elaborados em momentos diferentes da existência da Telemedicina no SCP: um, que analisa especialmente os resultados da prática da TM no SCP, elaborado por um conjunto de profissionais do CHUC – administradores hospitalares e clínicos.

Livro de revisão que reflecte a evolução e o papel da Telemedicina no Serviço de Cardiologia Pediátrica do CHUC

O segundo trabalho é um estudo elaborado por investigadores do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) da Universidade Nova de Lisboa (UNL), que aborda a prática da TM no SCP como estudo de caso, visando “avaliar o processo de desenvolvimento, a sua evolução e o impacto do serviço (…) na saúde pública, de forma a melhor compreender os factores críticos para a implementação e sustentabilidade dos serviços de telemedicina.”

Destaca-se a participação de uma representação ao mais alto nível da República de Cabo Verde, presente por meio de vídeo-conferência, durante todo o Evento. De relevo foi a presença da Dr.ª Vanda Azevedo, Directora do Serviço de Telemedicina de Cabo Verde, que integrava a representação deste País lusófono.

Sessão de intervenção do painel de altos representantes e parceiros de Cabo Verde

O Evento teve como ponto de partida a apresentação da actividade do SCP e a participação dos diversos intervenientes nas sessões de TM, reunidos em mesa redonda, a dar testemunho do carácter inovador e pioneiro desta actividade.

Tratou-se de uma conferência de importância capital que alertou para as questões deontológicas e éticas da prática da Telemedicina.

A participação da Ordem dos Médicos muito contribuiu para a notoriedade do Evento ao apresentar, por intermédio do seu Bastonário, a visão da Ordem sobre o futuro da Telemedicina em Portugal.

Sessão de homenagem ao Prof. Agostinho Almeida Santos

 Um dos momentos mais altos do Evento foi a sessão de homenagem ao anterior Presidente da Assembleia Geral da Associação Portuguesa de Telemedicina, Prof. Dr. Agostinho Almeida Santos, que, tendo-se iniciado com a leitura de uma nota do seu memorável curriculum, contou com a participação de destacadas personalidades, designadamente o Bastonário da Ordem dos Médicos, Dr. Miguel Guimarães, a ex-Ministra da Saúde, Dr.ª Maria de Belém Roseira, S. Ex.ª o ex-Presidente da República de Cabo Verde, Dr. Pedro Pires e S. Exa. o ex-Presidente da República Portuguesa, General Ramalho Eanes, a que se juntaram o Presidente da APT, Dr. Eduardo Castela e o Presidente do CHUC, Prof. Dr. Fernando Regateiro.

Foram intervenções evocativas da vincada personalidade e do carácter do Prof. Agostinho Almeida Santos, patentes na obra realizada, de cujo património, não apenas a comunidade académica e científica, mas também a sociedade como um todo, tem continuadamente vindo a beneficiar. Mas foram também intervenções intimistas que recordaram a faceta humana e o relacionamento pessoal do Prof. Almeida Santos, bem como o carácter humanista da sua intervenção pública.

A família fez-se representar pela filha do homenageado, Prof.ª Dr.ª Teresa Almeida Santos, que a encerrar a sessão, evocou a personalidade do Pai e a coerência das suas convicções que, durante toda a sua vida, sempre assistiram as suas opções.

A participação de mais de 200 pessoas foi demonstrativa do interesse que o Evento representou, nas suas diversas vertentes.

De entre as ilustres personalidades que integravam a assistência contavam-se, entre outros, os Srs. Presidentes das Câmaras Municipais de Coimbra, Dr. Manuel Machado, e de Condeixa, Dr. Nuno Moita, para além do Prof. Carlos Pereira Alves, Presidente da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH).

Apesar dos atrasos consideráveis que se registaram no cumprimento da agenda, a assistência manteve-se constantemente atenta e presente, desde a sessão de abertura até à sessão de encerramento, incluindo, como já referido, a representação da República de Cabo Verde, que esteve em linha desde o início do Evento.

S. Ex.ª a Sr.ª Ministra de Saúde que, por motivos de agenda, foi impedida de estar presente, fez-se representar pela Sr.ª Coordenadora do Centro Nacional de Telesaúde – Dr.ª Micaela Monteiro, que presidiu à sessão de encerramento do Evento.

Nota: o texto está conscientemente escrito segundo a norma ortográfica da Língua Portuguesa anterior ao Novo Acordo Ortográfico.


%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close